• Higor Salles | Canal 8

14 vereadores e outros políticos mudam de partido


Hélio de Oliveira Santos, quando ainda era prefeito, no gabinete (Foto: Flávio Paradella)

Terminou no último sábado, dia 4 de abril, o prazo para mudanças partidárias para aqueles que pretendem se candidatar nas eleições municipais de 2020. Várias mudanças ocorreram entre vereadores e personagens de destaque da política de Campinas.

O ex-prefeito Hélio de Oliveira Santos, o Dr. Hélio, voltou ao PDT, partido pelo qual foi eleito duas vezes e comandou a cidade por pouco mais de seis anos, até ser cassado em 2011. Essa cassação, porém, pode tirá-lo novamente do pleito, assim como ocorreu em 2016,  quando ele teve a candidatura negada. O PDT campineiro irá contestar a inelegibilidade na justiça.

Outro que mudou de partido nos últimos dias foi o vice-prefeito, Henrique Magalhães Teixeira. Ele, que deixou o PSDB e foi para o PSB há dois anos, deixou o partido do prefeito Jonas Donizette e se filiou ao PV. Com isso, o secretário de assuntos institucionais da prefeitura, Wanderley de Almeida, o Wandão, é o único pré-candidato à prefeitura que segue filiado ao PSB, uma vez que o deputado estadual, Rafa Zimbaldi, também deixou o partido e se filiou ao PL.

Outras mudanças de partido e novas filiações ocorreram entre figuras importantes da política e do setor empresarial de Campinas:

  • O ex-prefeito Pedro Serafim deixou o PRB e foi para o PSDB;

  • O empresário Carlos Wizard também passou a integrar o PSDB campineiro;

  • O presidente da Sanasa, Arly de Lara Romeo, saiu do PSB e agora é do PSL;

  • O advogado Marcelo Pelegrini, que defendeu o prefeito Jonas Donizette (PSB) durante a comissão processante na câmara de Campinas, se filiou ao MDB.

Na Câmara, 14 dos 33 vereadores aproveitaram a janela partidária, período em que eles podem mudar de partido perder o mandato. As últimas trocas foram as seguintes:

  • Paulo Galtério deixou o PSB e foi para o PL

  • Também foram para o PL: Jorge Schneider, que deixou o PTB, e Juscelino da Barbarense, que saiu do PP.

  • Já Filipe Marchesi fez o caminho oposto ao de Galtério: Ele deixou o PL e foi para o PSB.

  • Também se filiaram ao PSB: Gilberto Vermelho, que deixa o PSDB; Permínio Monteiro, que saiu do PV; e Aílton da Farmácia, que estava no PSD.

Além deles, outros sete vereadores já haviam trocado de legenda ao longo da janela partidária.

  • Rubens Gás deixou o PSC e foi para o Democratas;

  • Rodrigo da Farmadic saiu do PP e também foi para o Democratas;

  • Campos Filho deixou o Democratas e se filiou Podemos;

  • Nelson Hossri passou do Podemos para o PSD;

  • Cidão Santos mudou do Pros para o PSL;

  • Aurélio Cláudio saiu do PMB e agora é do PDT;

  • Tenente Santini mudou do PSD para o PP

Com as mudanças, a bancada do PSB, partido do prefeito Jonas Donizette, foi a que mais cresceu. Saltando de seis para nove vereadores. Em seguida vem o PL, que passou de dois para quatro vereadores. Nenhum partido teve redução superior a de um vereador na casa.


Fonte: CBN Campinas

6 visualizações0 comentário

Canal 8 Campinas Copyright © Todos os direitos reservados.