Advogado de Campinas é preso em megaoperação


Uma operação da Polícia Civil para apurar desvio de verbas da Saúde cumpriu mandados de busca e prisão temporária nesta terça-feira em Campinas, Paulínia, Atibaia, Bragança Paulista e Jundiaí. 

A operação Raio-x foi desencadeada pela Polícia Civil de Araçatuba, em conjunto com a Polícia Federal do Pará e o Ministério Público de São Paulo. Somente na cidade de Campinas, são três mandados, de acordo com informações do Deinter-2.

A ação tem ligação com a Operação SOS, que foi originada no Pará. O gabinete do governador Helder Barbalho (MDB) foi alvo. Dois secretários estaduais e dois assessores foram presos. Barbalho é investigado, mas não há mandado de prisão contra ele.

Segundo a polícia, o esquema de desvio envolve uma organização criminosa que desvia recursos de uma organização social que atua em diversos estados. Além de São Paulo e Pará, são feitas buscas em Minas Gerais, Paraná e Mato Grosso do Sul.

No Estado de São Paulo, a polícia realizou buscas na Secretaria Estadual de Saúde. Os alvos são um médico e uma advogada, que trabalham para a pasta. Outra busca foi realizada no gabinete do vereador da Capital, Eliseu Gabriel (PSB). O parlamentar não é investigado, mas sim um funcionário.

Os investigados são suspeitos de pagar propina a agentes públicos para obter contratos da Saúde. Eles devem responder por fraude em licitações, falsidade ideológica, peculato, corrupção passiva, corrupção ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa.


Fonte: CBN Campinas

8 visualizações0 comentário