• Higor Salles | Canal 8

Câmara rejeita projetos de combate à corrupção,identificação de carros, apps e celulares em bancos


Foto: Divulgação

A Câmara de Campinas rejeitou os três principais projetos na pauta da sessão da noite desta segunda-feira (16). O substitutivo que pretendia alterar a obrigação da fixação de placas externas em veículos de transporte por aplicativo, de autoria do vereador Tenente Santini (PSD), não foi votado, sob a alegação de ter parecer contrário da comissão de constituição e legalidade, e foi encaminhado para arquivamento.

Mesma situação do projeto do vereador Nelson Hossri (Podemos), que propunha a instituição de uma política de prevenção à corrupção em Campinas. O projeto também foi rejeitado sob a alegação de ter parecer contrário da comissão de constituição e legalidade, e foi arquivado.

Já a proposta de revogação da lei que obriga os bancos a terem bloqueadores de sinais de celulares dentro dos estabelecimentos foi rejeitada, com 16 votos contrários e oito favoráveis. A proposta era conjunta, de cinco vereadores, e foi rejeitada em segunda discussão menos de um mês após ter sido aprovada com 29 votos favoráveis e nenhum contrário em primeira discussão.

Outras quatro propostas foram votadas: três projetos de autoria do executivo que alteram as classificações de áreas públicas da cidade para permitir a venda delas foram aprovados, assim como a concessão de uma honraria.

Também foi aprovada uma moção de protesto dos vereadores Carlão do PT e Gustavo Petta (PC do B) contra a suposta prática de crime de racismo por um aluno do curso de Direito da PUC-Campinas. Também foi aprovada uma segunda moção, de apelo, cuja autoria é da vereadora Mariana Conti (PSOL), na qual é feito agravo para que a universidade se posicione contra o racismo e adote medidas internas para o combate a esta prática.


Fonte: CBN Campinas

1 visualização

Canal 8 Campinas Copyright © Todos os direitos reservados.