• Matheus Roque | Canal 8

Déficit de professores na educação infantil é de 153 profissionais

As regiões do Ouro Verde e Campo Grande são as que mais têm falta de professores - 50 na primeira e 37 na segunda; concurso promete sanar problema

(Foto: F.L. Piton/Arquivo A Cidade)

O déficit de professores na educação infantil da rede municipal de Campinas é de 153 profissionais. A informação foi confirmada pela Secretaria de Educação em resposta a um requerimento do vereador Pedro Tourinho (PT).


Segundo a Pasta, na região Leste faltam 17 professores, na Norte 20 profissionais e na Sul 29 educadores. A região Sudoeste, que engloba o Ouro Verde, é a que mais sofre com déficit de 50 professores. Ela é seguida pela Noroeste, do Campo Grande, que precisa de 37 profissionais.

A rede municipal de Educação conta hoje com 65 mil alunos entre Educação Infantil, Ensino Fundamental, EJA (Educação de Jovens e Adultos), Ensino Profissionalizante e Qualificação Profissional.

A Secretaria de Educação informou que no próximo dia 8 de setembro, a Prefeitura de Campinas realizará concurso público para diversos cargos entre os quais para novos professores que devem começar a atuar já no início do próximo ano letivo.

"A Secretaria de Educação conta com cerca de 900 professores de Educação Infantil que garantem diariamente as atividades para 35,7 mil alunos. Este número inclui além dos docentes que são titulares, os professores substitutos. Neste ano de 2019, não houve nenhuma dispensa por falta de professores", informou a nota.

Além disso, a Pasta ressaltou que neste mês de agosto, foi encaminhado à Câmara de Vereadores um PL (Projeto de Lei) para a criação de cargos de agentes de Educação Infantil para reforçar o atendimento das crianças nas unidades da rede municipal.

"Desde 2013, a Secretaria de Educação contratou, por meio de concurso, 290 novos professores de Educação Infantil. As efetivações só não foram maiores porque o último concurso vigente - na qual todos aprovados foram chamados encerrou no ano passado", completou.

VAGAS

Campinas tem hoje um déficit de 6 mil vagas em creches. Este ano, não foram inaugurados novos prédios. A estimativa do governo do prefeito Jonas Donizette (PSB) é a de abrir seis novas unidades, com 250 vagas cada uma, até o fim do ano que vem, quando se encerra o seu segundo mandato.

Desde 2013, foram criadas 8 mil vagas em creches, mesmo assim, o déficit na cidade é grande. Segundo a Prefeitura, a demanda é constante e crescente. O governo pretende inaugurar unidades nos bairros São Domingos, Telesp, Nova Europa, São Luiz, Parque das Cachoeiras e Residencial Flávia.


Fonte: Acidade ON

2 visualizações0 comentário

Canal 8 Campinas Copyright © Todos os direitos reservados.