Jonas diz que vai pedir construção de colégio militar em Campinas

Após suspensão do programa na cidade, prefeito disse que não desistiu da implantação e espera a construção de um colégio militar em Campinas

Prefeito disse não desistir de escola militar em Campinas (Foto: Prefeitura de Campinas)

Após o MEC (Ministério da Educação) decidir ontem (22)pela retirada oficial de Campinas do Pecim (Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares), o prefeito Jonas Donizette (PSB) disse que não desistiu da adesão ao programa, e além de fazer nova inscrição para 2021, deve pedir também a construção de um colégio militar na cidade.  

A Emef (Escola Municipal de Ensino Infantil) Odila Maia Rocha Brito, no Jardim São Domingos, tinha sido escolhida para receber o programa, mas o processo de adesão foi barrado pela Justiça, a pedido da Promotoria de infância e Juventude de Campinas

A Secretaria de Educação deveria cumprir um cronograma, com recomendações feita pelo Ministério Público para poder fazer a consulta popular. No entanto, segundo a promotoria, o processo precisava de um debate maior com a sociedade, e por isso, o adiamento se faz necessário.   

Em uma live realizada nesta sexta-feira (24), o prefeito de Campinas lamentou a decisão, que vê com impedimento ideológico. "Não desisti, vejo com muito pesar a decisão. Acho que é um divisor de águas para mostrar que não é questão ideológica que você tem que aplicar quando administra. Tem muito pai e mãe que gostaria de matricular o filho eu uma escola com esse ensino",declarou. 

Segundo Jonas, apesar de não estar mais como prefeito no ano que vem, deve inscrever a cidade para o programa de 2021, e ainda diz que vai pedir ao Exército a construção de um colégio militar em Campinas. 

"Teve uma ordem judicial, não conseguimos reverter, mas não desistimos. Vou fazer a inscrição para o ano que vem e vou fazer o pedido para construção de uma escola militar na área do Exército", afirmou. 

O prefeito citou a EsPCEx (Escola Preparatória de Cadetes do Exército), que antes aplicava também o ensino médio, e disse o pedido será feito pela tradição militar, que afirma ter Campinas . 

"Temos a escola de cadetes que infelizmente não faz mais o ensino médio, e esse pedido será feito ao general responsável pelo departamento de ensino do Exército. Campinas tem muita tradição nessa questão, por causa da 11ª Brigada de Infantaria, e por ter a maior área urbana do Exército brasileiro".


Fonte: AcidadeON

9 visualizações0 comentário