Ocupação de UTI salta para 82% depois de corte de leitos


A taxa de ocupação de leitos UTI exclusivos para pacientes vítimas do novo coronavírus saltou para 82% em Campinas, nesta terça-feira, depois de um corte de 42 leitos nas redes pública e particular. Na segunda-feira, a ocupação estava em 64,3%.

De acordo com o boletim divulgado pela prefeitura, foram 23 leitos cortados no Hospital de Clínicas da Unicamp de um total de 30 estruturas.

Na rede pública municipal, o corte foi de 10 leitos de UTI. Neste caso, a informação é que isso ocorreu em função do fim do contrato com o Hospital Metropolitano. Na rede particular, a redução foi de nove estruturas.

De acordo com informações da prefeitura, a desativação é temporária e estes leitos devem retornar ao sistema em breve. A Secretaria de Saúde reforçou que os leitos estão garantidos para todos os pacientes que necessitarem.

Com isso, o total de leitos disponibilizados caiu de 182 para 140. Deste total, 115 estão ocupados. No dia anterior, eram 117 leitos ocupados.

Diante de toda essa redução a situação é a seguinte:

  • SUS Municipal: são 54 leitos, dos quais 49 estão ocupados (90,47%) e há 5 livres;

  • SUS Estadual (HC da Unicamp): há 7 leitos, sendo 5 preenchidos (71,42) e 2 vagos;

  • Particular: total é de 79 leitos, distribuídos entre 61 ocupados (77,21%) e 18 sem uso.

Fonte: CBN Campinas

1 visualização0 comentário