RMC tem queda de novos casos e aumento de mortes


A semana entre os dias 12 e 18 de julho registrou na Região Metropolitana de Campinas uma queda de 29% nos novos casos de covid-19, quando comparado ao período anterior de sete dias. É o que apontou o último balanço do Observatório PUC-Campinas sobre a pandemia na RMC. Porém, mesmo com a redução do número de pacientes infectados pelo coronavírus, as mortes em decorrência da doença cresceram em 6,4%.

Campinas, epicentro da pandemia na região, apresentou 1,5 mil novos casos e 96 óbitos no período analisado. Isso representa 56% das mortes registradas na RMC. A relação entre a redução de novos casos e aumento da taxa de mortalidade pela doença tem justificativa, segundo informou o infectologista do Hospital PUC-Campinas, André Bueno. Segundo ele, os casos de covid-19 que exigem internação têm uma fase longa de evolução, seja para a alta médica ou para óbito. Em média, o paciente fica internado por 14 dias.

Deste modo, entende-se que os óbitos registrados na última semana se referem às pessoas que tiveram seu quadro de covid-19 confirmado no início de julho. Para André Bueno, como o número de novos casos caiu, a tendência é de que a taxa de mortalidade comece a diminuir nas próximas semanas. “Esses pacientes que acabam sendo registrados, os óbitos que são registrados agora, na verdade eles se infectaram há duas ou três semanas atrás. Então, se a gente mantiver a estabilização do número de novos casos na região e tendência de queda em alguns locais, é possível que já em uma ou duas semanas, a gente observe também uma desaceleração no número de óbitos”, explica.

Até 18 de julho, data de fechamento da 29ª Semana Epidemiológica, a RMC contabilizava 26.082 casos de covid-19 e 930 mortes em decorrência da doença.


Fonte: CBN Campinas

3 visualizações0 comentário