SP inicia processo para comprar 100 milhões de agulhas e seringas


O governo de São Paulo informou que iniciou o processo de compra de 100 milhões de unidades de agulhas e seringas que serão utilizadas na campanha de vacinação do estado contra a covid-19. O Palácio dos Bandeirantes informou que segue produzindo em larga escala as doses da CoronaVac e reforçou que o início da vacinação será em 25 de janeiro. Os insumos são importantes para permitir que as doses sejam aplicadas na população. O estado informou ainda que terá, até o final do ano 10,8 milhões de doses da vacina contra a covid-19 já prontas para o uso.

A maior parte delas chegará ao aeroporto de Guarulhos nesta quinta-feira, 24, antevéspera de natal. Serão 5,5 milhões de doses apenas nessa remessa, sendo o maior lote de vacina disponível para a América Latina. O Governador João Doria disse que a compra das agulhas e seringas é fundamental para que o plano estadual de vacinação funcione dentro do cronograma. Segundo ele, não faltará nenhum insumo para a aplicação das doses. “São Paulo está adicionando mais 100 milhões de seringas e 100 milhões de agulhas ao seu estoque para a vacinação contra a covid-19. Iniciamos o processo de compra para a aplicação da vacina do Butantan, adicionalmente ao estoque já disponível na secretaria de saúde do estado. Nós estamos ampliando o estoque para termos certeza, convicção de que nenhum insumo faltará para o sistema médico do estado”, afirmou. As agulhas e seringas adquiridas pelo governo paulista serão distribuídas para os 645 municípios do estado, dentro do Programa Estadual de Vacinação.

O governador João Doria informou ainda que avalia endurecer as medidas de restrição no estado. O Centro de Contingência da Covid-19 se reúne nesta terça-feira, 22. Uma das propostas que será avaliada será uma restrição maior ao comércio, após o natal.


Fonte: CBN Campinas

1 visualização0 comentário