• Higor Salles | Canal 8

Zika vírus asiático pode proteger de linhagem africana



Pesquisadores da Fiocruz da Bahia anunciaram que está circulando no Brasil uma nova linhagem africana do vírus da zika. Até hoje, foram identificadas duas linhagens do vírus: africana e asiática. No caso da africana, os cientistas acreditam não haver anticorpos no Brasil, por nunca ter circulado no país, o que poderia gerar uma nova epidemia.

No entanto, para o médico epidemiologista e professor da São Leopoldo Mandic de Campinas, André Ribas Freitas, a linhagem do zika vírus que já circulou no Brasil pode ter oferecido os anticorpos protetores contra a linhagem africana. Para ele, não dá para afirmar que o zika vírus africano cause uma nova epidemia só porque nunca circulou no país.

Ribas Freitas, no entanto, considera que o resultado da pesquisa representa um importante alerta de que o Brasil está muito suscetível a arboviroses. Os cientistas descobriram que o novo zika vírus circulou pelo Brasil em 2019, sendo encontrado nos estados do Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro.

Dados do Ministério da Saúde apontam que em 2020 foram notificados cerca de 3.700 casos prováveis do vírus da zika no Brasil. Outras duas doenças que têm como mosquito transmissor o aedes aegypti tiverem números bem maiores de casos, cerca de 47 mil de chikungunya e 900 mil de dengue.


Fonte: CBN Campinas

3 visualizações0 comentário

Canal 8 Campinas Copyright © Todos os direitos reservados.